domingo, 15 de novembro de 2009

...

Antes, não passava de uma imaginação minha, um molde que fiz, o molde que eu queria que fosse, cheguei a desacreditar de tudo isso, o formato do nariz dos olhos, da boca era tudo perfeitamente lindo, era tudo muito perplexo. A cada dia admirava mais ainda aquele molde que eu fiz, a cada dia tudo se tornava mais perfeito, e estava prestes a me reinventar por estar completamente apaixonada por aquela visão, e quando estava prestes a apagar os rascunhos, e jogar tudo no lixo, eu vi o que tanto queria ver, vi que nada daquilo era minha invenção, vi que tudo aquilo era a realidade...
E foi quando te vi que percebi que você era muito mais do que aquele molde, percebi que você se encaixava perfeitamente na minha caligrafia torta, nos meus rabisco lindos, nos meus sonhos malucos, e ainda nas minhas palavras completamente confusas, encaixava-se em mim mesma!
E finalmente o tão esperado, paixão, amor, beijo, calor, frio, formigamento, borboletas, sonho, vida, alegria, realidade, simplicidade. Pra mim não há uma definição sua você é sempre o cinza e o azul, o quente e o frio, o sol e a lua...


P.s: E mais uma vez venho aqui pedir desculpa pela minha ausência, é que agora estou precisando me encaixar no horário direitinho, porque comecei a trabalhar ai fica difícil entra aqui dia de semana, mais sempre que der eu irei visitar o cantinho de vocês, eu agradeço o carinho de todos! Beijos

19 comentários:

Fernanda disse...

todo o teu texto pode ser definido em uma palavra: amor. daqueles que tocam a todos que leem.

Mariana Andrade. disse...

" Pra mim não a uma definição sua você é sempre o cinza e o azul, o quente e o frio, o sol e a lua.."
só um toque pra ti, deveria ser: HÁ um definição.. ajeita isso, porque teu texto tá maravilhoso pra ser sujo com errinhos assim ;)

aah verônica, me fizeste sentir tuas palavras tocando bem aqui no fundo.. lindo isso !

Marcelo Mayer disse...

no amor é preciso ter muito cuidado! e esmero!

grazi pinheiro . disse...

esse meu molde ainda está guardado, não consegui me desfazer dele.. talvez não consegui me desfazer do sentimento, que por algum motivo, teima em ser algo "cimentado", algo que resistiu a tantas convicções.

mas eu gosto de lembrar desse meu molde, rs

#lindo o texto, Vê.
tudo tão fofo quando você menina (:
um beijo.

Samuel Quintans disse...

Belo voo!
Como sempre sua sensibilidade se traduz nos seus textos!

beijokas e pipokas

Samuka

- maria elis disse...

isso me fez pensar que o meu imaginario também pode ser real *-*

beeijas vê ;*

Lua disse...

E um alguem assim nos faz tão, mas tao bem né?! Que continue feliz e que o encaixe sempre fique firme!
Lindo como todos os outros.

Boa semana e beijos =*

Caá disse...

belo texto :)
esse tempo, correria, é dificil conciliar com o blog né.
mas seus textos são lindos, ADORO
beijos e boa semana!

Erica Ferro disse...

Mesmo que moldemos e ilusionemos, sairá diferente, nunca igual ao que imaginemos.
Que pelo menos seja melhor do que pensamos um dia!

Beijo, Verônica.
Fico feliz que tenha gostado da crônica do Nivaldo.

Luh* disse...

Aih minha querida, esse molde vai ficar ainda por um bom tempo na sua cabecinha né?!
beijos

E agora tá trabalhando! sorte sempre! *-*
beijos

✿ KaU ✿ disse...

Lindo texto amore, como sempre!
Espero que vx consiga organizar o seu tempo! Sei como é...
Bju!

Mary disse...

Ai, ai... Que perfeição!!
Belo texto!

XoXo
=*

, dudiinha cazé disse...

Puts, essa sensação de tudo junto e misturado é o melhor *-*

RafaaCrispim disse...

adorei o texto *---*

Maari. disse...

AAAh, adoorei de verdade, nossa.
Foi a coisa mais linda que eu já li aqui Vê!
"nas minhas palavras completamente confusas, encaixava-se em mim mesma"
Liindo demais!
Beeijos <3

Niña disse...

Texto lindo!

O amor nos toca de um jeito.... único!

Bjinhos

Flavih Jones disse...

Que lindo. *.*
Terminei suspirando.

Beijoo

Luanne de Cássia disse...

Ah, o amor!

Juliano disse...

Nem esquente com a ausência, eu estava sumido também.!

A no amor é tudo tão complexo né.! Uma hora é cinza, outra azul. Uma hora é tudo, e na outra é nada.!
Isso que deixe ele fascinante.

Beijoooos