quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Saudade

E essa saudade que machuca meu coração, faz de mim refém do medo das lagrimas que insiste em cair quando me lembro do seu sorriso e você me dizendo baixinho o quanto me ama, e o quanto sou importante pra você. Essa saudade que me tortura e me machuca, aperta meu coração de tal forma, como se não conseguisse mais respirar, e mais uma vez a lagrima cai, e ao encostar-se ao chão, escuto de fundo você me dizendo baixinho pra parar de chorar, pra não ter medo, pois você esta aqui ao meu lado, mesmo longe, e sinto seus braços me envolvendo como um pai ao abraçar a filha depois de um choro por causa do bicho papão, mais não, não é aquele bicho papão de quando eu era criança, é um bicho papão que vive aqui dentro de mim, que me machuca com uma crueldade, e que adora me dar sustos, mais eu sinto, sinto você aqui me abraçando e me dizendo bem baixinho pra não ter medo, pois você continua ao meu lado!

.

Nem todo azul do mar,

nem a luz do luar,

tem o infinito que vejo em seu olhar..

5 comentários:

Luan Fernando disse...

Juliane S. Rocha
Liberte-se do medo, e viva.
A saudade sempre existirá!
Beijo

Carolinne disse...

Ai que lindoo! Own e o textinho final, foi perfeito, bem o nosso pensamento quando estamos apaixonadas, é lindo o amor né?

:D

Ailмα... disse...

Ô Vê.. Saudades é tão ambíguo.. Dói e como dói. Mas também nos lembra de que estamos vivas e que fomos felizes!!


Beeeeiiijos*)

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

A saudade tem várias faces, as vezes é bom senti-lá, as vezes ela machuca, faz doer tanto que a gente quase perde a razão e comete loucuras.

Abraços!

Essência e Palavras disse...

Adorei estar aqui....
*encantada.

To seguindo-te!

beejo